A Pet Model Brasil mais uma vez foi destaque na coluna da Pet Cidade – SP. Com a participação de nosso ilustre parceiro, Lionel Falcon e de nosso lindo cão modelo, Luke. Liliane Luongo obrigada pela atenção de sempre!
Modelos pet @ Pet Model Brasil: Luke e Billie Jean.
‪#‎petcidade‬ ‪#‎petsnamidia‬ ‪#‎lionelfalcon‬ ‪#‎petmodelbrasil‬

http://www.petcidade.com.br/pets-modelos-conheca-o-trabalho-dos-animais-que-vivem-dos-flashes/ 

petmodelbrasil petnapmidia

A preocupação sempre existe, pois os números dos casos de pessoas picadas pelo mosquito Aedes Aegypti aumentam sempre, principalmente nessa época próximo ao verão. Mas, e seu animalzinho, corre algum risco de ser infectado?

A resposta é NÃO. Os cachorros não podem pegar dengue. Embora o aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, seja capaz de picar outros animais, ele só consegue transmitir a doença para o homem, que é o único reservatório vertebrado do vírus. Portanto, mesmo que o seu cãozinho seja picado pelo mosquito transmissor da doença, ele não terá dengue.

Foto: ANDA

Foto: ANDA

 

Segundo um estudo de 2001, publicado no “Journal of Medical Entomology”, uma das possíveis explicações para isto é que o sangue humano possui uma determinada concentração de uma proteína, denominada isoleucina, que é utilizada pelo mosquito para sintetizar as suas reservas energéticas e conseguir se reproduzir. Devido a isso, o mosquito escolhe se alimentar de sangue humano, transmitindo a doença.

Via ANDA (Agência de notícias de direitos animais)

Para saber mais detalhes sobre a dengue e outras doenças causadas por mosquitos, clique aqui 

 

A  Sociedade Humana Internacional de Washington conseguiu resgatar  mais de 100 cachorros que estavam mantidos em uma fazenda coreana e seriam usados como comida em restaurantes típicos nos Estados Unidos.

Foto: Kevin Lamarque/Reuters

Cerca de nove cachorros já foram adotados, os demais foram retirados da fazenda e levados para um abrigo que também fica no mesmo estado e na Califórnia. O grupo internacional estima que 2 milhões de animais são criados e mortos todos os anos na Coreia do Sul.

Via G1

Para saber mais detalhes sobre a matéria clique aqui

112. Este é o número de cães e gatos que a ONG SOS Animais Abandonados mantém em Jundiaí, interior de São Paulo. Porém, existe grande chance que este número diminua. Em meio à crise, o número de doações mensais caiu em 60%, deixando a publicitária e diretora da ONG Valéria Bianchi em dificuldades. Segundo ela os gastos com os bichinhos pode chegar aos R$12mil por mês.

Foto: Reprodução/SOS Animais Abandonados

Outra ONG afeta pela situação de crise é o santuário de São Roque, na região de Sorocaba. A entidade cuida de 80 bichos, incluindo os 56 porcos resgatados do acidente no Rodoanel em agosto. Como a alimentação do bichinhos inclui trigo e milho, a alta do dólar influencia diretamente no fechamento das contas. A estimativa dos ativistas é de que o cuidado com cada animal gere uma despesa mínima de R$ 500 por mês.

“Só queremos continua funcionando”, diz Valéria.

FONTE: G1

Leia a matéria completa aqui.