O ano está começando e nada melhor do que achar um parceiro para alegrar ainda mais o seu pet, não é mesmo? Mas, arrumar um namorado que agrade os donos não é nada fácil. A dificuldade de encontrar um namorado para os pets solteiros foi vista como uma oportunidade de negócio para quatro empreendedores.

Os empresários criaram um site de relacionamento. Isso mesmo! Um site onde é possível procurar o par ideal, basta especificar detalhes como raça, tamanho, cor do pele e até o temperamento do animalzinho.  A ideia foi tão boa que o site foi o grande vencedor de um concurso de startups na sede do Sebrae, Brasília.

Foto: cultural cães e gatos

Foto: cultural cães e gatos

Para saber mais detalhes sobre esse cupido dos pets clique aqui 

Quando trata-se dessas fofuras cada miada é um flash! Os gatinhos são fofos e espertos, a cada momento do dia há uma surpresa diferente. Se você adora gatos, não pode ficar de fora dessa seleção de fotos curiosas que foram registradas no momento certo!

 

Foto: Lisa B./Corbis

Foto: Lisa B./Corbis

O cão é conhecido como “o melhor amigo do homem”, mas essa afetividade entre cão e homem não é um fator relevante para que os cães possam viver mais, ao contrário disso, os gatinhos que são mais isolados e frios ganham vantagem por serem mais independentes.

Nessa disputa entre cães e gatos, os gatos estão ganhando um tempo extra de três anos, alcançando a idade média de 15 anos, contra 12 anos de média dos cães. Segundo os cientistas o segredo do sucesso dos gatos pode estar em sua natureza soberba e solitária.

Enquanto os cães são criaturas sociáveis, os gatos gostam de se preservar, e isso reduziria as chances deles contraírem e disseminarem doenças. Steve Austad, um treinador de leões que pesquisa sobre a biologia do envelhecimento na Universidade do Alabama, em Birmingham (Estados Unidos), disse: “Há uma teoria evolucionista sobre idade que sugere que os seres vivem mais quanto maiores forem as suas condições de segurança”.

Os gatos também têm mais ferramentas naturais contra ataques e por isso Austad argumenta que os gatos são menos suscetíveis a predadores.“Se você tentar pegar um gato que não quer ser pego, você irá descobrir que ele tem todo o tipo de armas que os cães não têm. Os cães podem ser ferozes mas eles só têm a boca, e não podem machucá-lo com nada além disso”.

Para saber mais sobre o processo de envelhecimentos dos cães e gatos clique aqui 

Via ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

 

Com desejo de criar um centro veterinário para gatos, a ONG Catland lançou em setembro a campanha “Catland Vet”, que entra agora em seu mês final. Hospedada na plataforma de financiamento coletivo Kickante, o projeto visa arrecadar R$130 mil para equipar clínica e cirurgicamente um espaço que realizará atendimento interno de animais resgatados, oferecerá consultas à preços solidários, multirões de castração e outras iniciativas.

O slogan da campanha é “Ajude a Catland a ajudar” e todos os colaboradores receberão recompensas, sendo possível doar até dia 30 de novembro. Segundo as diretoras da ONG, a criação da clínica dará mais independencia à ONG e será a base de seu trabalho. Criada em 2013, a Catland já viablizou cerca de 1500 adoções.

 

Você pode conhecer detalhes sobre o projeto e contribuir com kicks na Campanha Catland Vet

Fonte: Catraca Livre

Veja a matéria completa aqui.

112. Este é o número de cães e gatos que a ONG SOS Animais Abandonados mantém em Jundiaí, interior de São Paulo. Porém, existe grande chance que este número diminua. Em meio à crise, o número de doações mensais caiu em 60%, deixando a publicitária e diretora da ONG Valéria Bianchi em dificuldades. Segundo ela os gastos com os bichinhos pode chegar aos R$12mil por mês.

Foto: Reprodução/SOS Animais Abandonados

Outra ONG afeta pela situação de crise é o santuário de São Roque, na região de Sorocaba. A entidade cuida de 80 bichos, incluindo os 56 porcos resgatados do acidente no Rodoanel em agosto. Como a alimentação do bichinhos inclui trigo e milho, a alta do dólar influencia diretamente no fechamento das contas. A estimativa dos ativistas é de que o cuidado com cada animal gere uma despesa mínima de R$ 500 por mês.

“Só queremos continua funcionando”, diz Valéria.

FONTE: G1

Leia a matéria completa aqui.

Um estudo realizado pela Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, comprovou que gatos fazem bem para pessoas que sofrem de doenças cardíacas. Durante 10 anos a equipe monitorou quatro mil americanos e percebeu que os donos de gatos apresentavam 30% menos de chance de sofrerem ataques cardíacos.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

E em Nova York, a pesquisa da Dra. Karen Allen, da Universidade Estadual de Nova York, descobriu que donos de felinos tinham menores leituras de pressão arterial diante do estresse do que aqueles que não os possuiam. Estes resultados foram publicados no site da Universidade de Buffalo e apresentados à Associação Americana do Coração.

Confira todos os detalhes destes estudos aqui.

FONTE: Razões para acreditar

A diabetes é uma doença caracterizada pela falta ou insuficiência da insulina no corpo. Velha conhecida dos humanos, seu crescimento entre os felinos tem alertado tutores e veterinários em vários lugares do mundo, inclusive no Brasil. Sintomas como aumento do consumo de água e perda repentina de peso podem indicar a necessidade de tratamento. Embora não possua cura, a diabetes pode ser controlada com medicação e alterações na rotina de vida do animal e de seus donos, como mudanças na alimentação e acréscimo de exercícios físicos.

Fonte: Fofuxo.com
Para saber mais, acesse a matéria completa no link